Destaque, Hidráulica

4 problemas hidráulicos mais comuns nas residências

setembro 18, 2018
Tempo de leitura 3 min

O sistema hidrossanitário de um imóvel é responsável por abastecer uma residência com água potável e escoar o esgoto. Apesar de ser uma parte fundamental de qualquer residência, os problemas hidráulicos aparecem com bastante frequência. Na maioria das vezes, eles poderiam ser evitados ainda na fase de construção.

Entretanto, é importante que o instalador hidráulico conheça as causas destes problemas para oferecer um serviço de qualidade aos seus clientes. Os problemas hidráulicos mais comuns podem ser resolvidos, mas o cliente ficará ainda mais satisfeito se tiver garantia que o serviço contratado será bem realizado.

Acompanhe a leitura para conhecer melhor os 4 tipos de problemas hidráulicos mais comuns em residências!

1. Chão sem caimento

As áreas molhadas de uma casa são aquelas que o uso pode resultar em formação de lâmina d’água no piso. Por isso elas são equipadas com ralo e caimento para facilitar o escoamento.

Quando o caimento não é feito, a água acumula no piso e aparecem os problemas de infiltração. Para arrumar um chão sem caimento é bem provável que terá que quebrar tudo e refazer.

Uma dica: ainda na fase de construção, pegue um copo de água, jogue no chão e observe o caminho que a água vai percorrer, se o caimento estiver certo ela deve ir diretamente para o ralo instalado.

2. Tubulação mal projetada

A tubulação de uma residência deve ser projetada para atender as necessidades dos moradores com desempenho e economia. Quando a tubulação é feita sem planejamento não otimiza o caminho que a água vai percorrer.

Isso significa que o excesso de curvas diminui a eficiência do projeto, resultando em água com menor pressão saindo das torneiras. A tubulação deve ser construída com trajetos pequenos e funcionais.

3. Usar apenas um registro

Este é um problema hidráulico mais comum do que parece. O registro é a principal torneira de um sistema hidráulico. O ideal é que cada subsistema tenha o seu próprio registro. Separar os circuitos hidráulicos permite que um seja fechado sem que o outro seja prejudicado.

Imagine só, uma torneira quebra na cozinha. Imediatamente você precisa parar o vazamento e fecha o registro. Se esse registro é o único da casa, as pessoas ficam impedidas de tomar um banho, por exemplo, até que o problema na cozinha seja solucionado.

4. Problemas hidráulicos versus bem-estar

De todos os problemas hidráulicos citados, nenhum causa mais incômodo que o mau cheiro ocasionado por uma instalação de esgoto. Para que esses problemas não aconteçam, é preciso utilizar itens como o sifão e a caixa sifonada.

Estes dois itens possuem um sistema conhecido por fecho hídrico. Usualmente, o fecho hídrico tem formato de “U” e uma certa quantidade de água fica acumulada na parte inferior. Esse acúmulo impede que os gases voltem para a tubulação, reduzindo o mau cheiro.

O desempenho esperado para um projeto de instalação hidráulica é de 20 a 30 anos, por isso é tão importante que o instalador hidráulico se antecipe aos problemas hidráulicos mais básicos para evitá-los.

Os problemas hidráulicos aparecem com maior frequência em residências mais antigas, porém isso não impede que eles sejam reproduzidos em novas construções também. Por isso, fique atento aos problemas explicados neste texto para oferecer um bom serviço, use materiais de qualidade e seja parceiro de bons fornecedores. 

Você conhece algum outro problema de instalação hidráulica que não foi citado no texto? Deixe aqui nos comentários!

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário

Scroll Up