Hidráulica

Confira 6 dicas para quem quer comprar aquecedor a gás!

outubro 15, 2019
Tempo de leitura 7 min

A maioria dos profissionais tem dificuldade na hora de comprar aquecedor a gás. A decisão não é uma das mais fáceis, uma vez que é necessário atentar-se ao tipo de gás, litragem e instalação. A falta de informação é um vilão que impede o sucesso da compra. Por isso, é imprescindível a consulta a um vendedor técnico no momento da compra.

Pensando nisso, vamos mostrar quais são as características que você deve analisar para acertar na compra do aquecedor. Após a leitura deste artigo, perceberá que o processo é mais simples do que parece. Vamos lá?

1. Conheça os modelos de gás e escolha o mais adequado

O item mais importante na hora de comprar aquecedor a gás é descobrir qual o tipo de gás que será utilizado. A compra do aparelho deverá ser de acordo com o gás da região/residência.

Existem dois modelos no Brasil: Gás Liquefeito de Petróleo (GLP) e Gás Natural (GN). O primeiro, que é conhecido como gás de cozinha, é o mais comum em casas por causa da sua facilidade de abastecimento, utilizando botijões.

O Gás Natural é aquele fornecido por meio de encanamentos oriundos da rua. É encontrado em grandes empresas, alguns apartamentos e postos de combustível. Nas cidades do interior, o fornecimento desse tipo de gás é mais usado pelos negócios locais.

A melhor maneira de descobrir o tipo de gás utilizado em casa ou apartamento é procurar pelo manual da construtora. Caso não encontre essa informação, o mais indicado é fazer a pergunta ao síndico do condomínio ou a distribuidora especializada.

2. Decida as características do aquecedor

Os modelos de aquecedor variam conforme uma série de características que listaremos mais detalhadamente abaixo. É importante compreender as vantagens e desvantagens de cada tipo para definir qual é o melhor para seu cliente. Acompanhe para entender mais.

Sistema de aquecimento

Existem duas formas diferentes de aquecimento de água: por acumulação ou de passagem. 

Por acumulação

Neste caso, a água quente fica armazenada em um boiler, uma espécie de tanque com revestimento térmico que evita a perda de calor e facilita o controle da temperatura da água. O boiler pode ficar escondido no forro da casa ou dentro de armários.

A principal vantagem é a disponibilidade imediata da água quente para vários pontos conforme a capacidade de armazenamento.

De passagem

Aqui, a água é aquecida imediatamente antes de ser utilizada conforme vai passando por um sistema de serpentina ao redor da chama. Sua principal vantagem é o tamanho, consideravelmente menor que o por acumulação, mas é necessário prestar atenção na sua litragem em relação a quantos pontos ele vai abastecer e aos hábitos da casa. Vamos abordar esse assunto mais abaixo.

Tipo de exaustão

É importante atentar para o fato de que os aquecedores precisarão eliminar os gases surgidos na combustão por meio de chaminés. Existem modelos diversos nesse quesito também.

Exaustão natural

Ideal para casas e áreas de serviço, onde há facilidade de se atingir as determinações de segurança da NBR 13.103. Nele, os gases são expelidos naturalmente, podendo trabalhar sem consumo de energia elétrica para esse fim.

Exaustão forçada

Esse sistema tem uma ventoinha que força a saída dos gases. São mais potentes e devem ser utilizados com energia elétrica, sendo bons para locais em que vente bastante ou onde há dificuldade de se atingir as normas padrão.

Fluxo balanceado

O único tipo que pode ser instalado no banheiro, pois possui dutos específicos que se comunicam com o ambiente externo. Utiliza duas chaminés, uma para entrar oxigênio e outra para expelir o gás carbônico.

Tipo de aquecimento

Por fim, você pode escolher entre o modelo de aquecimento mecânico e o modelo digital.

Aquecimento mecânico

Nele, o controle do tamanho da chama e da vazão é realizado de forma manual, mantendo-se fixa. O que significa menor precisão na temperatura da água, pois ela vai variar conforme o uso. Dois chuveiros ligados ao mesmo tempo vão dividir a mesma temperatura, podendo deixar a água morna ou, ao contrário, pode ser necessária a regulagem com água fria.

Aquecimento digital

Aqui, a regulagem é realizada e controlada pelo aparelho. Assim, a água já sai no chuveiro ou na torneira na temperatura escolhida, sem a necessidade de buscar equilíbrio. E o próprio aquecedor adapta para ofertar a mesma temperatura quando aumentar a demanda. A desvantagem, nesse caso, é o preço.

3. Determine onde será a instalação antes de comprar aquecedor a gás

O local de instalação do aquecedor é fundamental para determinar o modelo que deve ser utilizado. Como vimos, fatores como excesso de vento e falta de área externa interferem diretamente na escolha do modelo.

Além disso, é necessário conferir as regras dos condomínios, já que alguns proíbem a passagem de chaminés por determinados espaços, implicando na busca por alternativas que podem interferir na decisão final.

4. Fique atento à litragem

Um dos momentos de mais dúvida em relação a compra do aquecedor de gás é justamente a sua capacidade de funcionamento. Deve-se escolher o equipamento em que você terá certeza que é o suficiente para a residência.

É sempre importante lembrar que a capacidade do aquecedor está ligada diretamente ao tipo de ducha escolhida, então recomendamos que verifique a vazão delas, pois duchas muito potentes dependem de um aquecedor maior.

Um detalhe importante é que, caso o seu cliente more em andares muito altos ou que não tenham pressão de água em casa, é necessário incluir um pressurizador no momento da instalação. Esse aparelho fornece ótimo desempenho com pouco consumo de energia elétrica. É o mais indicado para solucionar problemas de pressão.

A litragem de acordo com a sua necessidade

O litro correto de um modelo depende da necessidade do seu cliente, veja as diferenças (os números abaixo podem variar de acordo com o modelo do chuveiro):

  • 8 litros corresponde a um chuveiro;

  • 10 a 12 litros corresponde a 1 torneira e 1 chuveiro ligados ao mesmo tempo;

  • 22 a 26 litros corresponde a duas duchas com até 10 litros de vazão e duas torneiras;

  • 30 a 37 litros corresponde a três duchas e torneiras, porém as duchas devem ter até 10 litros de vazão.

Outra dica é observar a distância do aquecedor como as duchas e as torneiras. A regra é clara: quanto maior a distância entre o aquecedor e os seus locais de consumo maior será o gasto de temperatura.

5. Compre equipamentos de qualidade

No mercado é possível encontrar diversas marcas de aquecedor e, por isso, é essencial ficar atento nas reputações das empresas e qualidade do material, especialmente quando se trata do kit completo para instalação de aquecedor a gás. Afinal, você quer oferecer os melhores produtos para o seu cliente, não é mesmo?

6. Instale apenas com profissionais certificados pelo fabricante

Depois de decidir todos os detalhes e finalmente comprar o aquecedor a gás, você ainda precisa prestar atenção na hora de contratar um instalador. Cada marca tem técnicos certificados que precisam estar presentes e acompanhar o processo, uma vez que eles são profissionais treinados para potencializar as especificidades de cada modelo.

Além de ser uma medida de segurança imprescindível, é a garantia de que o produto será instalado dentro das melhores condições possíveis.

Comprar aquecedor a gás ficou mais fácil agora, não é mesmo? Então, aproveite para visitar o nosso site e conferir o vasto estoque de aquecedores e acessórios para a sua instalação. Além disso, contamos com vendedores especializados para tirar suas dúvidas mais técnicas.

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário

Scroll Up