Reforma

4 dicas práticas de como planejar uma reforma residencial

abril 26, 2021

Um dos fatores essenciais para que um projeto seja executado sem maiores problemas é o planejamento. Você sabe como planejar uma reforma residencial? Sabe o quanto isso pode evitar uma série de aborrecimentos durante a obra?

O planejamento, na verdade, vai contribuir para que nada saia do controle — uma vez que uma reforma compreende algumas etapas a serem percorridas, e cada uma que começa depende de outra que precisa estar pronta.

Exemplo disso seria o material que deve chegar com antecedência — visto que, se ele não estiver no local durante a execução do serviço, ocorre a paralisação da obra e aí já começam a surgir interferências no cronograma do projeto.

Sendo assim, para que sua obra ocorra no tempo esperado, separamos algumas dicas importantes de como planejar uma reforma residencial. Continue a leitura e confira!

1. Defina um limite para o orçamento

É possível, junto ao profissional responsável pela obra, estimar um valor limite referente aos custos da reforma. Mesmo que sua obra não seja muito grande, ainda assim é aconselhável saber o limite de gastos para que os valores não extrapolem o planejado, e você não perca o controle.

Tudo deve ser incluído nesse orçamento, desde os gastos com o material — que precisa de uma pesquisa de preços — até o valor cobrado pela mão de obra. Tudo é importante, e um descuido pode impactar negativamente o orçamento.

2. Faça uma lista de todo o material necessário

Uma reforma, seja de que tamanho for, necessitará de material de todo tipo, como tinta, argamassa, material hidráulico, pisos, louças de banheiro, metais, azulejos, produtos para a impermeabilização, caixa d’água, ralos lineares e acabamentos. Consulte o profissional para completar esta lista.

3. Crie um cronograma para cada etapa

A criação de um cronograma é uma forma segura de saber todos os passos de uma reforma residencial e quanto tempo cada um deles levará. O tempo passa rapidamente e, se não o monitorarmos, pode haver desperdício.

Na verdade, tudo deve fazer parte do cronograma, desde o início, que envolve o momento da listagem de material, até a entrega. Uma sugestão é dividir esse processo em várias etapas. Exemplo disso seria a compra de material para acabamento, veja como fazer:

  • montar uma lista de lojas de materiais de construção mais próximas;
  • visitar as lojas e os sites para pesquisa de preços;
  • conhecer as condições de pagamentos;
  • saber o tempo de entrega dos materiais.

São tarefas que demandam tempo e, por isso, devem fazer parte do cronograma. Esse tipo de organização garante uma previsão sobre a entrega e outros detalhes importantes que, se não forem calculados, podem atrasar muito o andamento de uma obra.

4. Não faça tudo ao mesmo tempo

Colocar vários profissionais para trabalhar ao mesmo tempo pode ser dispendioso para o proprietário. O instalador hidráulico será responsável por todas as etapas que envolver a distribuição de água na residência. Apesar de essa prática ter o objetivo de tornar a obra mais rápida, ela não é aconselhável — pois pode haver desperdício de dinheiro com diárias desnecessárias.

Lembre-se de que existem várias etapas em uma obra. Na maioria delas, um profissional só começa quando o outro acaba seu trabalho.

Como você conferiu neste conteúdo, é de extrema importância saber como planejar uma reforma residencial. Dessa maneira, tudo transcorre com calma, evitando aborrecimentos inoportunos!

Gostou deste post? Está pensando em fazer uma reforma na sua casa? Acesse, então, nosso site e conheça os materiais variados que disponibilizamos para os nossos clientes!

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário