Hidráulica

Instalações hidráulicas: 3 dicas para escolher o tubo para água quente ideal

fevereiro 17, 2020

Optar por um tubo para água quente adequado é essencial para o bom funcionamento do sistema hidráulico de sua casa. Isso tem muito a ver com o uso do material ideal, que deve funcionar de acordo com as altas variações de temperatura que passam pelas tubulações.

Afinal, a água quente requer um material mais resistente, que suporte a temperatura e tenha uma vida útil mais longa. Isso porque o modelo certo é capaz de resistir ao calor até que ocorra a saída dessa água.

No mercado atual, é possível encontrar vários tipos de tubulações, sendo que cada uma delas é apropriada para uma finalidade específica. Quer conhecer algumas dicas importantes para não errar na hora da escolha e garantir a água quente na sua residência? Continue a leitura!

1. Verifique as características do produto

Para não errar na sua compra, verifique algumas características importantes na hora de optar pelas tubulações para água quente:

  • considere o material do produto, como cobre, PPR, CVPC-Aquatherm e PEX;
  • analise as especificações do tubo e observe se ele não é feito para tubulações comuns, como as de água fria. Lembre-se de que você precisa de um modelo próprio para água quente;
  • verifique a qualidade do produto, a marca e a reputação do fornecedor.

2. Tenha atenção ao isolamento térmico e à resistência

Os tubos de cobre, inegavelmente, têm uma excelente vida útil e são muito resistentes à pressão e temperatura. No entanto, existem outras opções quando falamos em tubulação para água quente, que são os tubos PPR e CPVC (Aquatherm). Quer conhecer as diferenças entre eles?

Diferenças entre tubos de cobre, CPVC e PPR

No tocante à pressão, o CPVC (Cloriploreto de Vinila Clorado), o tubo de cobre e o PPR são bastante semelhantes. No entanto, quando o assunto é temperatura, eles têm características diferentes.

O tubo de cobre suporta até 220°C e acima disso é possível até que a solda se solte. Esse tipo conta também com as seguintes vantagens

  • são recicláveis, contribuindo com a sustentabilidade;
  • em caso de incêndio, não emitem gases tóxicos;
  • são resistentes a vibrações. 

Já o CPVC, resiste a uma temperatura menor que é de 80°C, sendo necessário o uso de uma válvula térmica. O PPR (Polipropileno Copolímero Random), por sua vez, garante uma boa resistência a altas temperaturas chegando a suportar picos de 95°C.

Vale ressaltar que as tubulações necessitam de um isolamento térmico externo para que o calor não escape. Temos na loja física outro fornecedor.

3. Verifique as vantagens do material escolhido

Não podemos negar que alguns materiais apresentam vantagens em relação a outros. Mas, é importante que todos os produtos sigam os padrões das Normas Técnicas Brasileiras (NBRs) e da Associação Brasileira de Normas Técnicas. O PPR, por exemplo, é um tipo de material indicado para qualquer tipo de água quente. Seus principais benefícios são:

  • soldagem garantida e eficaz por meio de termofusão: as juntas são aquecidas, fazendo com que as peças se juntem com precisão. Isso diminui o risco de vazamentos e a necessidade de manutenção;
  • dispensa o uso de juntas de expansão, que absorvem a dilatação térmica que ocorre pelo calor;
  • tem um custo baixo.

Por fim, destacamos que, além da escolha do material, é essencial que você pesquise muito e se informe com bons profissionais antes de escolher o tubo para água quente ideal Além disso, é fundamental procurar por um fabricante confiável e com boas referências. Observe, ainda, se os produtos estão de acordo com a NBRs e com as prescrições da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT).

Gostou do post e quer encontrar as melhores peças para a sua construção ou reforma em uma loja confiável? Acesse nosso site e veja o que disponibilizamos para os nossos clientes! 

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply