Destaque, Hidráulica

Entenda de vez as diferenças entre as tubulações CPVC e PPR

outubro 1, 2021

Em qualquer construção — seja casa, seja edifício —, o planejamento é um fator essencial e merece muita atenção, uma vez que todo tipo de projeto envolve várias etapas e são muitos materiais a serem adquiridos.

Diante disso, nosso destaque aqui vai para as tubulações de uma construção. Você sabe as diferenças entre as tubulações CPVC e PPR? Em quais situações e temperaturas cada uma é mais usada?

Na verdade, é muito importante saber escolher os tubos e conexões que serão utilizados no sistema hidráulico da sua reforma ou construção. Afinal, eles são os responsáveis pela distribuição de água, além de terem que suportar, em algumas situações, água quente e serem usados no sistema de esgoto — enfim, são opções que requerem avaliação.

Sendo assim, vamos neste conteúdo esclarecer o que são tubos CPVC e PPR e suas principais diferenças. Continue a leitura e confira!

Quais as características das tubulações CPVC e PPR?

Muitos ficam em dúvida sobre qual dessas duas tubulações escolher para uma construção. Veja as características de cada uma delas!

CPVC (Policloreto de Vinila Clorado)

Esse tipo de tubo é versátil, atende qualquer sistema de aquecimento, resiste àpressão, utilizado em instalações de recalque com de água fria. No sistema de combate a incêndio em área de riscos leves e na área industrial, como o transporte de fluídos, esta tubulação é também aplicável.   

Sua junção ocorre pelo processo de sondagem com adesivo — que é uma cola que une as duas partes do tubo. Pode ser também por meio de um sistema roscável e, nesse caso, com o uso de fita veda rosca.

PCR ou PPR (Polipropileno Copolímero Random)

Trata-se de uma versão de tubo mais resistente quando comparada ao CPVC. Caracteriza-se, principalmente, pela junção dos tubos que ocorre por meio do sistema de termofusão molecular — que provoca o aquecimento das duas partes do tubo, que se unem e formam uma peça única e sem emendas.

O PPR é uma opção que traz bons resultados em vários aspectos, como na resistência à pressão, à água quente (cor verde) e até em tubulações de gás. Além disso, a manutenção é mais simples e rápida, fazendo um buraco, para a entrada do aparelho de termofusão, assim como para outros reparos necessários.

A linha também pode ser utilizada em sistemas de calefação, nas instalações navais, industriais e nos sistemas de ar comprimido (cor azul).

Quais as principais diferenças entre os dois tipos?

Veja as principais diferenças entre as tubulações CPVC e PPR!

Instalação

  • CPVC: a instalação do CPVC ocorre por meio de uma cola utilizada para a junção das tubulações e conexões;
  •  PPR: sua instalação se dá a partir da fusão térmica a uma temperatura de 260 °C, garantindo um elemento único ao final do procedimento, utilizando-se, para isso, um termofusor.

Manutenção

  •  CPVC: sua manutenção envolve cortar a parte danificada do tubo, precisando apenas de duas luvas e de um lubrificante do fabricante. Uma luva é colocada em uma extremidade e, na outra, a luva com um pedaço de tubo. Depois, elas são unidas e a parte cortada fica entre as luvas.
  • PPR: o reparo envolve um corte perpendicular no local danificado. Depois, são aquecidas as extremidades dos tubos e da luva com o termofusor. Após isso, faz-se a união das peças.

Temperatura

  • CPVC: resiste a uma temperatura de até 80 °C, sendo necessário o uso de uma válvula térmica;
  • PPR: assegura uma boa resistência a altas temperaturas, podendo suportar 95 °C.

Como você conferiu neste conteúdo, fazer a escolha entre os tubos CPVC e PPR, que serão utilizados em uma obra, depende de algumas avaliações. O ideal é pesar os prós e os contras com o instalador hidráulico que executará a obra.

Se você gostou deste post e pretende dar início à sua obra, entre em contato pelo nosso site. Temos tudo de que precisa para a hidráulica de sua reforma ou construção!

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário