Destaque

Quais as diferenças entre purificadores e filtros e como escolher?

dezembro 18, 2021

Purificadores e filtros são essenciais para quem deseja consumir uma água potável de qualidade e livre de resíduos. No entanto, existem diferenças básicas entre um e outro produto que podem direcionar o consumidor para uma compra mais acertada desses itens.

O purificador, sem dúvida, conta com maiores vantagens em relação ao filtro, principalmente, porque ele evita a presença de alguns poluentes na água, como chumbo, calcário, nitrato, entre outros.

No entanto, mesmo entre os purificadores, existem diferenças que valem uma avaliação mais aprofundada para que se faça a melhor escolha.

Neste artigo, você vai conhecer as principais diferenças entre os purificadores e filtros e como escolher o melhor produto para a sua cozinha. Boa leitura!

Qual é a diferença entre purificador e filtro de água?

O filtro, hoje muito utilizado em torneiras, faz uma filtragem mais básica, eliminando as partículas presentes na água. O purificador, por sua vez, garante uma filtragem mais profunda, eliminando, além das partículas, micro-organismos e outros elementos nocivos.

O que considerar em um purificador de água?

Alguns fatores devem ser analisados na escolha do melhor purificador de água. Confira os principais:

  • funções do produto;
  • manutenção;
  • qualidade da purificação;
  • temperatura da água;
  • capacidade de retenção de partículas sólidas;
  • eficiência bacteriológica e na redução de cloro;
  • entre outros.

Outros pontos a serem verificados são o espaço, modelos e cores.

Quais as dicas na hora de escolher?

Observar o funcionamento dos diferentes purificadores é fundamental para fazer a opção correta. Veja algumas sugestões para não errar nesse momento!

Escolha entre retrolavagem manual ou automática

No processo de purificação, a água entra normalmente pelo tubo e passa por todas as etapas para purificar a água, saindo pela torneira — que fica acima da base do equipamento. Nesse processo, os detritos se alojam no fundo do purificador.

A retrolavagem objetiva limpar o produto. No entanto, na hora de escolher, observe se ela é automática ou manual e opte pela melhor opção para o seu caso.

Cheque o nível de retenção de partículas

Os produtos oferecem diferenças no nível de retenção, que é medido de acordo com o tamanho das partículas. Procure conhecer os equipamentos e suas escalas, pois existem níveis de retenção de resíduos comprometendo a filtragem da água.

Exemplo: os equipamentos com nível de retenção P1 seguram os resíduos minúsculos e, por isso, são considerados mais eficientes, garantindo uma melhor filtragem.

Todas as máquinas devem conter essa informação no selo do INMETRO.

Informe-se sobre a troca do filtro

Os fabricantes e os manuais, indicam a troca de filtros de acordo com a quantidade e qualidade de água. Veja se o filtro é econômico e se suporta muitos litros.

Outra questão importante em relação à troca do refil é a facilidade desse processo. Verifique se é algo simples — o que torna o equipamento bem mais prático.

Por fim, informe-se sobre as características e os benefícios desse componente, itens relevantes e devem ser também avaliados na hora da compra.

Verifique se o modelo é com ou sem refrigeração

Existem dois tipos de purificador de água: os que refrigeram a água e os que não a refrigeram. Os equipamentos de parede, geralmente, não contêm essa funcionalidade e, depende da necessidade da residência.

Existem, ainda, aqueles que refrigeram, mas não contêm um armazenamento de água. Temos modelos que, além de refrigerarem, contam com o armazenamento de água.

Agora que você já sabe as diferenças entre purificadores e filtros de água, escolha o modelo mais adequado ao seu uso na Casa Mimosa, pois lá você encontra variedade de modelos e marcas!

Gostou do post? Então, acesse o nosso site e escolha logo o seu modelo preferido de purificador de água!

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário